Não critique, não despreze: conheça!

Terapia em grupo para mães e familiares de setembro/2017

Reunião Mensal do Mês de agosto/17

Neste último sábado, realizamos nossa reunião geral do mês e foi muito boa. Primeiramente, a presidente da Amai Azul, Sra. Edni Moreira Cabral, falou sobre a importância de não se brincar de autismo, realizando os tratamentos apenas ocasionalmente. Frisou que, para alcançar o resultado esperado é fundamental cumprir as determinações do médico Dr Leonardo Maranhão e dos terapeutas. Sobre os atendimentos, ela afirmou que a amai azul existe unicamente para quem precisa de tratamento e tem a evolução do filho como prioridade. Novamente foi falado a respeito das faltas. A presidente confirmou que três faltas consecutivas sem atestado, justificativas, implicará na suspensão dos atendimentos. Em seguida, discorreram sobre os eventos em benefício da associação ao qual foi solicitado a cooperação de todas as famílias atendidas. Conforme combinado na reunião anterior, todos concordaram que a reunião mensal será realizada sempre no primeiro sábado de cada mês às quinze horas. Dando prosseguimento, o Dr. Zenival Lima, presidente da Oab de Itaquaquecetuba, realizou uma consultoria jurídica, ao qual esclareceu várias dúvidas dos familiares sobre loas, benefícios do inss, divórcio, união estável e reintegração de posses. Momento este de muita valia para a amai azul já que muitas famílias não têm condição de contratar um advogado.

bronca azul

#broncaAzul rsrsrsrs: Eu tenho dois autistas, uma moderado e um leve e vou falar uma coisa: cd um do seu jeito, todos tem suas limitações, dificuldades e evoluções. Sou totalmente contra quem, seja familiar de autista leve ou severo, blasfema o autismo, expõe a parte triste do autismo. Eu luto pelo direito à igualdade e respeito dos autistas. E acredito que cd vez mais que ficam detonando o autismo, essas pessoas estão detonando os próprios filhos. Quer desabafar? Procure um analista, faça terapia. Facebook não é divã e essas disputas para ver quem sofre mais ou se fazer de vítima, não irá mudar nada na vida dos autistas! Ninguém vai investir no que é ruim, no que é mal. Essas picuinhas só aumentam o preconceito. Só um autista sabe a dor e o sofrimento que precisa suportar e depois não adianta querer reivindicar direitos. Se vc mesma não acredita, nem respeita a condição de seu filho, quem vai respeitar? Está difícil? Autismo pra vc é luto, destruidor de sonhos? Vai lá no hospital do câncer, acompanhe uma criança com máscara, acessos, entubada. Vá numa UTI e passe o dia com um filho com uma doença degenerativa, só esperando a morte chegar! Tem mães agora neste momento, visitando seus filhos num leito hospitalar sem saber se amanhã poderá revê-los e vcs ficam reclamando do quê? Autismo é difícil mas tem tratamento, pensem nisso! Muitas crises, agressividades, limitações, se dão por causa de medicações erradas, terapias inadequadas e convivência sufocantes e uma vez corrigidas, td começa a mudar. Demora mas pode mudar. É difícil, penoso mas existem doenças, patologias, síndromes, muito piores que o autismo, pode crer! Portanto, antes de generalizar e colocar todos autistas na mesma condição de seu pequeno mundo, pense, reflita e respeite os demais autistas que não batem, não agridem e, apesar de não ser como as pessoas queriam que eles fossem, são capazes e têm direito de serem felizes! #amaiAzul_IgualandoDiferenças #pelosDireitosDosMeusFilhos #respeito #compaixão